Pensamento / Reino Unido

Neil Harbisson é um artista contemporâneo de origem britânica e ativista ciborgue mais conhecido por ter uma antena implantada no seu crânio e por ter sido oficialmente reconhecido como ciborgue por um governo. A antena permite-lhe perceber cores visíveis e invisíveis tais como infravermelhos e ultravioletas através de ondas sonoras. A ligação à Internet da antena permite-lhe receber cores do espaço, bem como imagens, vídeos, música ou chamadas telefónicas directamente na sua cabeça através de dispositivos externos, tais como telemóveis ou satélites. Harbisson identifica-se como um ciborgue, sente que tanto a sua mente como o seu corpo estão unidos à cibernética. Ele não sente que está a usar tecnologia, em vez disso, sente que é tecnologia. As suas obras de arte investigam a relação entre cor e som, experimentam os limites da percepção humana e exploram o uso da expressão artística através de extensões sensoriais. Em 2010 co-fundou a Fundação Cyborg com Moon Ribas, uma organização internacional que visa ajudar os seres humanos a tornarem-se ciborgues, defender os direitos ciborgues e promover o ciborgismo como um movimento social e artístico.

EspetáculoDataTipoCidadeInformações
O Risco de sermos humanos2021-09-18 16:30:00PortoSaber mais

Participação no MEXE

• Para a participação nas ações é obrigatório o levantamento de bilhete nos espaços onde estas se realizam. São exceções os seguintes projetos: Herbário Anticolonial e AS BRAVAS: um manifesto, para as quais a inscrição se deve realizar através de mexe.org.pt

• São exceções as ações apresentadas na Culturgest, CRL – Central Elétrica, Teatro Carlos Alberto/TNSJ, Teatro Municipal do Porto.Campo Alegre e Teatro Viriato.

• A bilheteira estará disponível apenas uma hora antes do início das apresentações, no local onde acontecem.

Scroll to Top