Pensamento / Inglaterra

Nasceu no norte de Inglaterra em 1967. Licenciou-se em Estudos Teatrais e Artes Dramáticas pela Universidade de Warwick e veio para Portugal em 1990. Cofundou e foi diretor artístico do Teatro Regional da Serra do Montemuro entre 1990 e 2005 trabalhando como Ator e encenador em espetáculos como Lobo-Wolf (1995), Eira dos Cães (2000) e Hotel Tomilho (2004). Vive em Viseu desde 2005, a partir de onde trabalha como encenador, ator e tradutor independente.

Projetos recentes incluem:
AoMAR – a partir de Dom Quixote de Miguel de Cervantes, encenação Patrick Murys (interpretação 2021) QUA LUXAN NON – visita encenada ao Bairro da Boa Morte / São Tomé (conceção/encenação 2021) PALHAÇO VERDE – a partir de Matilde Rosa Araújo (dramaturgia e encenação / Teatro do Noroeste 2021) DESGARRADAS E MEADAS DE ONDE NÃO SE VÊ O FIM – espetáculo interdisciplinar a partir de narrativas biográficas recolhidas em 3 freguesias de baixa densidade populacional de Viseu. (encenação 2020) COMO OS DEUSES CAEM – a partir de António e Cleópatra de William Shakespeare (encenação ESMAE 2020) CONTRA O INIMIGO INVISÍVEL – teatro de rua (interpretação e encenação 2020), OS GUARDAS DO MUSEU DE BAGDAD – a partir do texto de José Peixoto (interpretação e encenação 2020) JULGAMENTO E MORTE DO GALO – espetáculo comunitário em grande escala (encenação, Guarda 2020) – HÁ MARIAS ASSIM – de Sandro William Junqueira (encenação para Museu Marítimo de Ílhavo 2019) – PLASTIKUS ARTISTIKUS – teatro ambiental (encenação para Krisalida ACAM, Caminha 2019) – DEBAIXO DO CAPUZ (coordenação e interpretação – Teatro Mais Pequeno do Mundo 2011-2019) – O PRESENTE DE CÉSAR – de Sandro William Junqueiro, encenação de Giacomo Scalisi (interpretação – Teatro Viriato 2019) – O AUTOMATO – espetáculo para a Infância (encenação para Teatro Noroeste -2018) – LABIRINTO – espetáculo-percurso na antiga Judiaria da Guarda (encenação para Rede Artéria 2018) – A GUERRA PARA ACABAR COM TODAS AS GUERRAS (encenação ESMAE – 2018) – TCHILOLI – industrias criativas – (Formiguinha da Boa Morte – São Tomé 2017/8) – (I)MIGRANTES – a partir de entrevistas com refugiados (encenação – Teatro do Noroeste – Viana do Castelo – 2017) – BESTA – a partir de Artaud, Jarry, Ionesco – KCena (encenação – Teatro Vila Velha, Brasil – 2017) – NOITE – espetáculo para infância – (encenação – Comédias do Minho 2017) – ABÍLIO GUARDADOR DE ABELHAS – teatro ambiental (interpretação e encenação 2016)- ANJO BRANCO – teatro comunitário (a partir de Bernardo Santareno) – Navio Museu Gil Eannes (encenação – Teatro Noroeste/CDV 2016). LUGRE 2016 (a partir de Bernardo Santareno) – teatro comunitário (encenação – Museu Marítimo de Ílhavo – 2016). A GRANDE RESSACA (Matei Visniec) – Teatro Viriato (encenação – KCena 2016) , SANGUE NA GUELRA, de Fernando Giestas, com encenação de Rogério de Carvalho (interpretação – Amarelo Silvestre 2016) – ROMEU E JULIETA – projeto comunitário com comunidades ciganas e não ciganas em Nelas (encenação – Teatro Viriato-2014), DQ 2014, a partir de Dom Quixote – KCena (encenação – Teatro Vila Velha Salvador – Brasil 2014).

EspetáculoDataTipoCidadeInformações
Apresentação do livro "Práticas Artísticas, Participação e Política"2021-09-22 13:30:00ViseuSaber mais

Participação no MEXE

• Para a participação nas ações é obrigatório o levantamento de bilhete nos espaços onde estas se realizam. São exceções os seguintes projetos: Herbário Anticolonial e AS BRAVAS: um manifesto, para as quais a inscrição se deve realizar através de mexe.org.pt

• São exceções as ações apresentadas na Culturgest, CRL – Central Elétrica, Teatro Carlos Alberto/TNSJ, Teatro Municipal do Porto.Campo Alegre e Teatro Viriato.

• A bilheteira estará disponível apenas uma hora antes do início das apresentações, no local onde acontecem.

Scroll to Top